Origem


Em meados da década de 1970 um programa de melhoramento foi criado pelo Médico Veterinário Ewans Robert, da Universidade de NSW em Hay, Austrália, para produzir um ovino com todas as características do Suffolk, exceto as áreas pretas.
Durante vários anos o Médico Veterinário Robert eliminou os produtos com áreas ou pontas pretas, utilizando predominantemente cruzamentos de Poll Dorset e Border Leicester com Suffolk. O resultado foi a produção de um ovino com conformação e estrutura semelhante a do Suffolk, com altas taxas de crescimento e capacidade de produzir carcaças pesadas e sem "áreas pretas".
Em 1986 foi criada a Associação de Criadores de White Suffolk (AWSA) por um comitê de criadores, onde em 30 de março de 1997 a AWSA controlava 231 rebanhos distribuídos por toda a Austrália e tendo registrado aproximadamente 18.565 ovinos White Suffolk.

Aspecto Geral

O White Suffolk é uma raça Australiana, desenvolvida para ser criada nas mais variadas condições de meio e clima, capaz de produzir cordeiros tipicamente para carne em zonas agrícolas, de pastoris, com clima seco ou em climas mais úmidos.

Cabeça

Longa e de perfil ligeiramente convexo, mocha e totalmente desprovida de lã, coberta de pelos brancos, focinho moderadamente fino (especialmente nas fêmeas). O selo nasal, conjuntivas e lábios devem ser sem pigmentação preta, com orelhas grandes, implantadas lateral e horizontalmente, com o pavilhão voltado para a frente e coberta de pelos brancos.

Pescoço

O pescoço é de médio a longo, sendo mais forte nos machos e deve ser bem implantado no tronco.

Peito

Profundo, com largura um pouco menor que a do posterior (anca).

Tronco

Típico dos ovinos do tipo carne: Longo, profundo e musculoso. Apresenta bom arqueamento de costelas, boa musculatura, tórax amplo, anca larga e comprida (bem coberta de músculos), cauda relativamente larga e implantada em continuação com a linha do lombo, flancos lisos e cheios, com a linha dorso-lombar reta.

Membros

Comprimento proporcional ao corpo, com articulações bem definidas, ossos fortes (mas não demasiadamente grossos), bons aprumos e afastamento entre si, com garrões de ângulo bem definido e bem afastado entre si, dando lugar a um entre pernas largo e profundo. Apresenta quartos musculosos, com um períneo perpendicular e profundo, as paletas devem ser musculosas e manter paralelismo entre si, já as partes superiores não devem ultrapassar a linha de lombo.

Velo

De pouca extensão, não cobrindo a cabeça e os membros abaixo dos joelhos e garrões (que são cobertos de pelos brancos), devendo ser totalmente branco, livre de fibras marrons ou pretas e não deve apresentar mechas muito compridas, mas é pouco suave.

Aptidões

- Rústica, mas necessita de boa alimentação.
- Grande facilidade de adaptação a diferentes climas.
- Muito precoce, prolifera com bons índices de nascimentos.
- Parto fácil, devido principalmente ao formato da cabeça e largura do peito.
- Cordeiros precoces com bom ganho de peso.
- Ótimo rendimento de carcaça.
- Boa conformação e pouca gordura externa.
- As ovelhas têm muita aptidão materna.
- Os machos apresentam bom libido.

Defeitos

- Pequeno porte.
- Constituição débil.
- Musculatura deficiente ou animais muitos leves.
- Cifose, lordose ou escoliose.
- Anca demasiadamente inclinada.
- Garrões muito juntos.
- Mal aprumos.
- Quartelas muito longas ou muito inclinadas.
- Depressão acentuada atrás das cruzes.
- Lã de qualquer cor, que não seja a branca.
- Pelos de qualquer cor, que não sejam brancos.
- Presença de chifres ou rudimentos.
- Mal formações bucais.
- Problemas na genitália.