19/12/2019

O selo permitirá a venda interestadual de produtos artesanais de origem animal, como queijos, mel e embutidos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) cumpriu mais uma etapa para implantação do Selo Arte em todo o país. Nesta quarta-feira (11), foi publicada a Instrução Normativa 67, que estabelece os requisitos para que os estados e o Distrito Federal concedam o Selo Arte, aos produtos alimentícios de origem animal produzidos de forma artesanal.

Segundo a instrução normativa, assinada pela ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), os órgãos de agricultura e pecuária dos estados e do Distrito Federal responsáveis pela certificação terão de fazer um cadastro prévio no Mapa. Essa regra vale também para os serviços de inspeção dos estados, do Distrito Federal, dos municípios e dos consórcios municipais.

A concessão do Selo Arte permitirá a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais, como queijos, mel e embutidos. A certificação é um sonho antigo de produtores artesanais, que poderão acessar mais mercados e aumentar sua renda.

Documentação

Para obtenção do Selo Arte, os produtores deverão apresentar aos órgãos concedentes o registro do estabelecimento no serviço de inspeção oficial, nome do estabelecimento, CPF do produtor ou CNPJ da empresa, endereço de localização, endereço de correspondência, endereço eletrônico, telefone e nome do representante legal. Também será exigido relatório de fiscalização, emitido pelo serviço oficial, que comprove o atendimento às boas práticas agropecuárias e de fabricação conforme regulamentos específicos.

O Mapa está preparando normas específicas para a produção de derivados de leite, carnes e pescados, com detalhamento das exigências agropecuárias e de fabricação dos produtos artesanais. O primeiro regulamento específico a ser publicado no Diário Oficial da União deverá ser o dos lácteos.

O produtor terá de apresentar ainda o memorial descritivo, contendo composição, processo de fabricação, controle de qualidade, armazenamento e transporte, além das características específicas do produto e demonstrando atendimento aos requisitos estabelecidos para a produção artesanal, de acordo com o Decreto 9.918 de 18 de julho de 2019.

Auditoria

O Selo Arte será cancelado se forem descumpridas as normas de boas práticas agropecuárias na produção artesanal, boas práticas de fabricação do produto artesanal e os requisitos previstos no Artigo  4º do Decreto 9.918/2019. O não atendimento das solicitações formais também implicará o cancelamento do certificado.

O Mapa disponibilizará plataforma digital para operacionalização da concessão do Selo Arte e do cadastro nacional dos produtos com essa certificação. Os estados e o Distrito Federal autorizados a conceder o Selo Arte serão submetidos a auditorias de conformidade com periodicidade a ser definida pelo Ministério da Agricultura.

Informações à imprensa

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

19/11/2019

 

A Associação Paulista de Criadores de Ovinos (ASPACO) divulgou os vencedores do 18º Campeonato Cordeiro Paulista (CCP). A última pesagem dos 104 cordeiros foi realizada em 14 de novembro.

A prova iniciou no dia 27 de setembro onde o peso médio dos cordeiros era de 26,78 kg, após 46 dias a etapa foi finalizada com peso médio dos cordeiros de 43,37 kg e ganho de peso médio diário de 0,361g.  

Veja os 3 primeiros colocados:

1º lugar - Rosângela F. Camiloti        

Cabanha Águas da Divisa – Santa Cruz do Rio Pardo/SP  

Cruza White Dorper 

2º lugar - Antônio Roberto Alves Corrêa                    

Fazenda União do Brasil - Buri/SP 

Texel  

3º lugar - Francisco M. N. Fernandes             

Fazenda Borborema - São Manuel/SP 

Ile de France  

O CCP  é uma promoção da ASPACO com o apoio de Coopermota, Elanco – Zolvix, Zoetis, Arco, Vila das Carnes, Cabra & Ovelha, Núcleo de Criadores de Ovinos de Araçatuba e Faculdade de Medicina Veterinária da UNESP Araçatuba.

Nessa edição participaram 104 cordeiros (26 lotes) de 20 produtores de São Paulo e também do Paraná. 

Veja os resultados completos em www.aspaco.org.br

23/10/2019

Em recente viagem a São Paulo para participar da 32ª Expovelha, em Lençois Paulista, o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (ARCO), Edemundo Gressler reuniu-se com os presidentes das associações dos estados do Paraná – Pedro Rocha de Abreu Filho; Mato Grosso – Antônio Carlos Carvalho; Mato Grosso do Sul – Fábio Mori; e São Paulo – Francisco Manoel Fernandes. Ovinopar, Ovinomat, Asmaco e Aspaco, respetivamente.

Entre os assuntos do encontro, a necessidade de maior aproximação das entidades estaduais com a ARCO, a articulação de projetos para promoção de feiras homologadas pela ARCO, estímulo ao registro dos rebanhos e planejamentos futuros que solidifiquem o trabalho das entidades com o apoio da entidade mãe.

Gressler falou também sobre os exames de DNA e a possibilidade de mais quatro laboratórios se credenciarem junto ao Ministério da Agricultura para a realização dos exames de paternidade, atualmente somente um laboratório está credenciado para estes exames, diz o presidente da ARCO.

“É presente a necessidade de trabalharmos juntos e reunirmos as forças para aumentar o nosso rebanho ovino no Brasil, aumentar o número de registros e apoiar as iniciativas que envolvam além de genética a produção de rebanhos comerciais” diz Gressler, lembrando que o produtor de rebanho comercial também é comprador de genética quando adquiri um bom reprodutor e uma boa fêmea para melhorar a produção no seu criatório.

As reuniões para a aproximação com as estaduais, que fazem parte do conjunto de propostas da nova diretoria, vão seguir ocorrendo. No mês de agosto, em Salvador (BA), durante a ExpoRural a diretoria da ARCO esteve reunida com as associações de Sergipe, Pernambuco, Piauí, Ceará, Paraíba e Bahia, juntamente com o a Associação Brasileira de Criadores de Caprinos.

 

 

 

30/10/2019

Dentro do programa de interiorização ocorreu na última terça-feira (29/10) a reunião da Comissão de Ovinos da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul - Farsul, presidida por seu coordenador, André Camozzato e pelo coordenador geral das comissões da Farsul, Rodrigo Rizzo. Os anfitriões foram o Sindicato Rural de Cachoeira do Sul e o Núcleo de Criadores de Ovinos de Cachoeira, através de seus presidentes, Fernando Cantarelli e Dênis Stringuini da Silva, respectivamente.

A Associação Brasileira de Criadores de Ovinos – ARCO, esteve representada por sua vice-presidente, Elisabeth Amaral Lemos e pela secretária e presidente da Associação Brasileira de Criadores de Corriedale, Cristina Soares Ribeiro, que é também subcoordenadora da Comissão de Ovinos da Farsul.

Na pauta do encontro temas pertinentes à ovinocultura, ações realizadas pela comissão e a tarde ficou por conta de palestras. A primeira teve a participação do presidente do INCRA no RS, Tarso Teixeira, que falou sobre o programa de incentivo à criação de ovinos em assentamentos, um programa que tem o apoio da Emater. Logo após o consultor, Daniel Barros falou sobre a suplementação em ovinos; encerrando a tarde o empresário Felipe Vogt da Celebra Gourmet (Salvador do Sul, RS) que fez uma demonstração de cortes ovinos e falou um pouco sobre o trabalho realizado na Celebra.

“O bom momento da Ovinocultura tem que ser traduzido em avanços, acredito que através da Comissão de Ovinocultura da FARSUL estejamos cumprindo este papel”, aponta Camozzato, lembrando que a próxima reunião será no dia 26 de novembro, na sede da Farsul em Porto Alegre.

Para a vice-presidente da ARCO está evidente a união das entidades e instituições em benefício da ovinocultura, “a nossa união e a aproximação dos criadores com certeza trarão muitos frutos positivos para todos” ressalta Beth.

Nem o mau tempo comprometeu o andamento do evento que contou com expressiva participação de criadores e representantes de sindicatos de Arroio Grande, Herval, Triunfo, Pedras Altas, São Francisco de Paula, São Gabriel, Alegrete; além de representantes da Emater e do coordenador das câmaras setoriais da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural – SEAPDR, Joal Pontes.

 

 

 

23/10/2019

O Campeonato Cordeiro Paulista (CCP) é uma promoção da Associação Paulista de Criadores de Ovinos (ASPACO) com o apoio de Coopermota, Elanco – Zolvix, Zoetis, Arco, Vila das Carnes, Cabra & Ovelha, Núcleo de Criadores de Ovinos de Araçatuba e Faculdade de Medicina Veterinária da UNESP Araçatuba, já está na sua 18ª edição e, este ano conta com a participação de 20 produtores.

Os 104 cordeiros inscritos para o CCP 2019, integrantes dos 26 lotes passarão pela terceira pesagem nesta sexta-feira, dia 25 de outubro e já se preparam para o abate que será em meados de novembro (a data será confirmada e divulgada). A pesagem oficial de chegada dos cordeiros ocorreu no dia 27 de setembro, a primeira parcial em 11 de outubro. 

Os animais estão alojados nas instalações do hospital veterinário da Unesp de Araçatuba.