A Associação Brasileira de Criadores de Ovinos – ARCO, confirma a participação de 473 ovinos que irão a julgamento nas pistas do Parque do Sindicato Rural de Pinheiro Machado (RS), durante a XXXIII Feovelha, que inicia na próxima quarte-feira (25).
Dos inscritos, 88 são animais a galpão e 110 lotes de rústicos das raças Merino Australiano, Ideal, Corriedale, Romney Marsh, Texel, Ile de France, Hampshire Down, Suffolk, Dorper e White Dorper.
Os jurados são, Claiton Severo e Danilo da Rosa Farias para admissão, José Galdino Dias julga a raça Merino Australiano; João Degrazia Matas Solés para o Ideal; José Inácio de Andrade Freitas e Sérgio de Menezes Muñoz julgam a raça Corriedale e Francisco Linhares Bidone, vai apontar os campeões das raças Romney Marsh, Hampshire Down, Texel, Ile de France, Suffolk, Dorper, White Dorper e Ovinos Naturalmente Coloridos.
PROGRAMAÇÃO – OVINOS - FEOVELHA 2017
DIA 26 DE JANEIRO – QUINTA FEIRA
 8:00 HS – CHEGADA ANIMAIS REMATÃO
ENCERRAMENTO 18:00 HS
8:00 HS – CHEGADA ANIMAIS DE TODAS AS RAÇAS À GALPÃO E RÚSTICOS DESTINADOS À JULGAMENTO.
ENCERRAMENTO 12:00 HS
14:00 HS – JULGAMENTO DE ADMISSÃO DE TODAS AS RAÇAS.
ATÉ 17:00 H – RECEPÇÃO E INSTALAÇÃO DOS ARTESÃOS NO ESPAÇO TEMÁTICO - EMATER
DIA 27 DE JANEIRO – SEXTA FEIRA
8:00 HS – JULGAMENTO DE CLASSIFICAÇÃO DE TODAS AS RAÇAS
A PARTIR DAS  09:30 HS – Oficina de Guasqueiro
10:00 HS – ABERTURA OFICIAL
10:30 HS – INÍCIO REMATÃO
10:30 HS – PALESTRA “PROCESSOS DE FIAÇÃO DA LÔ – EMATER
14:00 HS – CONTINUAÇÃO JULGAMENTO DE CLASSIFICAÇÃO
ATÉ 14:00 H – INSCRIÇÃO PARA CONCURSOS – EMATER
15:00h – REUNIÃO da Governança do APL Ovinos e Turismo do Alto Camaquã – STR
A PARTIR DAS 15:00 HS – Oficina de Guasqueiro
16:00 H – VII CONCURSO DE PELES CURTIDAS - EMATER
16:30 H – X CONCURSO DE ARTESANATO EM LÃ - EMATER
DIA 28 DE JANEIRO – SÁBADO
A PARTIR DAS 10:00 HS – Oficina de Guasqueiro
10:00 HS – Palestra “Ovinocultura em destaque” – Carreta do SENAR-RS
10:00 HS – LEILÃO PISTA ( A )
RAÇAS ILE DE FRANCE, TEXEL, HAMPSHIRE DOWN, SULFOLK, POLL DORSET, DORPER
10:00 HS – LEILÃO PISTA ( B )
RAÇAS MERINO AUSTRALIANO, ROMNEY MARSH, KARAKUL E CRIOULA
10:00 H – XII CONCURSO MUNICIPAL DE BORREGAS 2 DENTES - EMATER
14:30 H – PALESTRA “CENÁRIO E TENDÊNCIAS DO MERCADO DA LÔ - EMATER
15:00 HS – LEILÃO PISTA ( A )
RAÇA CORRIEDALE
15:00 HS – LEILÃO PISTA ( B )
RAÇA IDEAL
A PARTIR DAS 15:00 HS – Oficina de Guasqueiro
16:00 HS – PREMIAÇÃO DOS CONCURSOS E DESTAQUES - EMATER
20:00 H – DESFILE TEMÁTICO MODA LÃ - EMATER
21:00 HS – LEILÃO CAVALOS CRIOULOS

Iniciando hoje (19) em Santana do Livramento (RS), durante a 39ª Exposição de Ovinos de Verão, a 7ª Exposição Nacional da Raça Texel terá a participação de 119 exemplares da raça sendo, 91 animais de Galpão, destes, 45 são fêmeas e 46 são Machos; 08 trios de Campo, destes, 02 trios de Fêmeas e 06 de Machos de 21 expositores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Os jurados são Maximiliano Fontoura de Cachoeira do Sul, médico veterinário e diretor técnico da Brastexel e Ramón Ramirez de San Miguel, do Paraguai, médico veterinário e membro da Associação Paraguaia de Criadores de Ovinos.
Veja a programação:
•    Data de admissão (data base): 20/01/2017
•    Programação:
•    19/01/2017 – QUINTA-FEIRA
•    8H ÀS 12H – 13H ÀS 17H
•    ENTRADA DOS ANIMAIS PARA A NACIONAL
•    19H
•    JANTAR DE RECEPÇÃO
•    20/01/2017 – SEXTA-FEIRA
•    8H ÀS 12H
•    ADMISSÃO DOS ANIMAIS PARA A NACIONAL
•    14H
•    INÍCIO JULGAMENTO DA NACIONAL
•    21/01/2017 - SÁBADO
•    8H ÀS 12HS
•    ENTRADA E ADMISSÃO DOS ANIMAIS PARA JULGAMENTO MERCOTEXEL E CAMPEONATO CRUZA TEXEL
•    8H
•    CONTINUAÇÃO DOS JULGAMENTOS
•    19H
•    PREMIAÇÃO/LEILÃO/SHOW
•    22/01/2017 - DOMINGO
•    12H
•    ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO

A história da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos se confunde com a história da ovinocultura do Brasil, dos anos em que se cruzavam campos e mais campos a cavalo, até agora quando a modernidade, a internet e a fibra ótica encurtam todas as distâncias, ajudando a promover cada vez mais a congregação dos ovinocultores deste país.

Talvez aqueles visionários e apaixonados criadores de ovinos da região dos pampas gaúchos não tivessem a verdadeira noção das suas ações nos idos de 1942, e que a criação da então Associação Riograndense de Criadores de Ovinos se tornaria em pouco tempo a Associação que congregaria todos os criadores de ovinos do Brasil, a ARCO. Em 18 e janeiro de 1942, reunidos  durante a III Exposição Estadual  na cidade de Santana do Livramento, sob a presidência de João Farinha nascia a ARCO – Associação Riograndense de Criadores de Ovinos, com a finalidade de congregar todos os criadores de ovinos do Estado do Rio Grande do Sul  (RS) e trabalhar na classificação e melhoramento dos rebanhos e plantéis de ovinos no RS.

Depois de anos de um profícuo trabalho, a entidade gaúcha passou a ter status de nacional em 1975 e em 1977 recebeu o nº de inscrição de entidade nacional, através da Portaria nº 14, de 08 de junho de 1977, do Ministério da Agricultura. 

A ARCO é uma entidade de expressiva representatividade e exerce um importante papel na seleção e aprimoramento das raças ovinas, chancelando o trabalho dos criadores brasileiros no melhoramento genético dos seus plantéis. O presidente da entidade, Paulo Afonso Schwab diz que  “desde sua criação, a ARCO tem se pautado por trabalhar na assistência técnica e, de certa forma, na extensão rural do setor, buscando auxiliar os produtores no trabalho de seleção genética e aprimoramento do rebanho”.

Hoje a entidade tem mais de 3000 associados nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal e no seu arquivo zootécnico estão registrados 1.500.819 animais de 28 raças.

“Agora cada vez mais com o foco voltado a organização da cadeia e fomento da produção, ganhamos mais responsabilidade de direcionar a ovinocultura para a posição de destaque que ela sempre mereceu ter no Brasil”, diz o presidente e ainda, ressalta, “começamos este caminho fazendo o tema de casa, buscamos estruturar a parte administrativa, treinando todo o pessoal operacional para a melhoria no atendimento às necessidades do nosso associado e trabalhando no aperfeiçoamento de nosso banco de dados, permitindo agilidade e facilidade de acesso tanto para os produtores, quanto para os inspetores técnicos”.

Assim a ARCO se fortalece cada vez mais como entidade nacional de ovinocultura e atua de forma incisiva nas várias câmara setoriais da ovinocultura , regionais, estaduais e nacional.

“No ano em que a nossa ARCO  comemora seus 75 anos de fundação e ter a honra de estar na presidência neste momento é um fato que marca efetivamente minha vida. Perceber que parte da minha trajetória como criador foi contribuindo para o crescimento da nossa entidade é algo do qual, humildemente, me orgulho Mas isto não é nada se pensarmos no esforço de todas as pessoas, que direta ou indiretamente, estiveram juntos, contribuindo, colocando os tijolos na estrutura para formar a Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos. Entidade que é hoje, a representação do setor, em todos os níveis governamentais e privados, sempre sendo chamada a dar a contribuição quando o assunto é OVINOCULTURA”, conclui Schwab.


A carne de cordeiro superprecoce é uma tecnologia já consagrada no Estado de São Paulo
A gordura presente na carne de cordeiro não faz mal à saúde, além de ser fonte de nutrientes. É o que aponta a mais recente pesquisa do Instituto de Zootecnia (IZ) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo sobre o perfil dos ácidos graxos que compõem a gordura da carne de cordeiros superprecoces de raças deslanadas brasileiras.
O estudo foi realizado no IZ com animais abatidos com idade entre 100 e 130 dias, conhecidos como superprecoces, que apresentam uma carne magra com gordura de boa qualidade nutricional. A pesquisa foi feita em parceria com a USP-CENA pelos pesquisadores da Secretaria que atuam no IZ Mauro Sartori Bueno e Ricardo Lopes Dias da Costa, dentro do projeto “Produção de cordeiros para abate superprecoce de raças maternas brasileiras Santa Inês e Morada Nova”.
A carne de cordeiro superprecoce é uma tecnologia já consagrada no Estado de São Paulo, sendo utilizada pela maioria dos produtores devido à excelente qualidade do produto final e da aceitação no mercado consumidor. De acordo com Sartori, o teor de gordura na carne e a composição do perfil de ácidos graxos são benéficos para o consumidor, tanto pelo baixo teor de gordura, como pelo perfil favorável dos ácidos graxos, importantes para prevenir problemas de saúde.
“O estudo colabora para desmitificar o receio da ingestão de carnes, que poderia estar relacionado a possíveis problemas cardiovasculares, como aumento do mau colesterol (LDL)”, detalha Sartori.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a ingestão de gordura na relação entre os ácidos graxos bons (poliinsaturados e monoinsaturados) e ruins (saturados) tenha índice 0,6, para prevenir a formação da Placa de Ateroma na parede dos vasos sanguíneos. Outro índice importante é a relação entre Omega 6 e Omega 3 que deve atingir o índice 10, evitando processos pró-inflamatórios.
O pesquisador explicou também que os resultados obtidos na pesquisa mostraram que a carne de cordeiro superprecoce atendem os índices considerados saudáveis para consumo humano. “Para ter uma ideia, os ácidos graxos totais oleicos, encontrados em maior quantidade no óleo de oliva, foram de 40%, percentual considerado muito bom para a saúde humana”, destacou.
Para o secretário da Agricultura, Arnaldo Jardim, o IZ tem se comprometido com a transferência de tecnologias para a cadeia de produção animal ao atender tanto o produtor quanto o consumidor final, levando benefícios à saúde humana. “A saudabilidade dos alimentos é fator ímpar nas exigências dos estudos científicos feitos pelos institutos de pesquisa do Estado de São Paulo, conforme preconizam as propostas do governador Geraldo Alckmin diante do desenvolvimento e inovação tecnológica da cadeia da proteína animal”, enfatizou.
A diretora do IZ, Renata Helena Branco Arnandes, salientou a importância do projeto de pesquisa que atende a demanda mundial de produtos com qualidades nutricionais para saúde dos consumidores. “Os estudos atendem aos valores nutricionais exigidos pelos órgãos competentes de saúde na prevenção de doenças, além de atender a demanda do mercado consumidor, transferindo tecnologia de ponta ao produtor rural, que poderá ofertar um produto com maior valor agregado”, destacou Renata.
Importância das gorduras
A gordura como um todo é utilizada como fonte de energia para o organismo humano, para o trabalho muscular e manutenção da temperatura corporal no frio, com poder calórico 2,25 vezes mais que os carboidratos açúcar e amido.
Os ácidos graxos são agrupados em saturados, insaturados e monoinsaturados e categorizados em ômega-3 e ômega-6. Eles contêm carbono e hidrogênio, utilizados como energia pelas células, mantendo os níveis saudáveis de gorduras no sangue. Têm ação antioxidante no organismo, protegem contra hipertensão, combatem o excesso de colesterol ruim e de glicose.

Secretaria de Agricultura - SP

A 9ª Agrovino, feira que abre o calendário de feiras de verão no Rio Grande do Sul, encerrou nesse domingo (15) com a saída dos animais do Parque de Exposições Visconde de Ribeiro Magalhães, em Bagé (RS), este que recebeu um grande público nos 5 dias de feira e que contou com o 3º Ovinocultura em Debate, Concurso de Carcaças, remates e julgamentos e onde circularam mais de 600 ovinos.

A 9ª Agrovino já nos faz projetar com muito otimismo a 10 ª edição, diz o presidente da Associação Bageense de Criadores de Ovinos (ABACO), entidade responsável pela organização e promoção, Geraldo Brossard Correa de Mello, “temos o compromisso de trabalhar o crescimento da nossa feira, envolvendo ainda mais os produtores da região e do sul país” afirma o presidente.

Paulo Afonso Schwab, presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (ARCO), afirma que o material genético brasileiro é um dos melhores do mundo e isso tem sido visto nas pistas de julgamentos em todo o Brasil. “Estamos vivendo um momento muito importante na ovinocultura nacional e isso nos mostra um horizonte muito positivo e promissor para todos nós produtores de ovinos” diz Schwab.

Durante a Agrovino foram realizados dois remates, o oficial da feira na sexta (13) e no sábado ao 6º Cabanha São Matheus e convidados. Os dois, com excelentes médias e comercialização, resultaram em mais de 225 mil reais em negócios. O proprietário da Cabanha São Matheus, Parrásio Simões Collares Filho, em entrevista à imprensa local comemorou os resultados do remate que teve pista limpa e média para os machos PO, R$ 4.600,00.

Nos julgamentos os jurados tiveram dificuldades para apontarem os campões justamente pelo alto nível apresentado pelos produtores. Na raça Merino Australino o trio campeão foi da Fazenda da Taipa de José Érico Souto; no Ideal entre os exemplares à galpão o Grande Campeão foi da Cabanha Santa Rita de Adão José Ferraz Garcia e entre os rústicos a Cabanha Rincão do Sossego, levou o Grande Campeonato da raça.

Para a raça Corriedale, que teve o maior número de inscritos, para o de galpão, entre os machos a Cabanha Santa Cecília de Luis Claudio Pereira e Feranda Scardoelli e Filha e nas fêmeas o grande campeonato ficou com a Cabanha La Estela de Henrique Lamego e José Rodrigues Britos. Entre as fêmeas rústicas PO, o melhor lote foi para o Cabanha dos Pinheiros de Paulo Afonso Schwab e trio de machos PO Grande Campeão foi também da Cabanha Santa Cecília.

Entre os rústicos Romney Marsh a Cabanha do Bronze de Rodrigo Nicoloso de Castro ficou o Grande Campeonato e na raça Texel, a Cabanha dos Pinheiros foi a Grande Campeã.

Os resultados completos podem ser acompanhados no site da ARCO no link : http://www.arcoovinos.com.br/index.php/mn-exposicoes/mn-resultados